domingo, 31 de março de 2013

GABINETE DO DESENHO – UM LUGAR PARA PAULISTAR


Na Avenida Consolação, 1024, no quarteirão da Universidade Mackenzie, em dezembro de 2012, a Prefeitura inaugurou o Gabinete do Desenho, o mais novo museu da cidade. Um lugar muito gostoso, no belo casarão da Chácara Lane, restaurada.

No acervo, de fácil acesso, constam centenas de Gravuras de Rugendas, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Goeldi, Miró, Renoir, Léger, Portinari, Volpi e muitos outros. 

Com algumas aconteceu uma espécie de déjà-vu, porque  as conhecia de livros e revistas, entretanto revê-las com a cor e o tamanho verdadeiro foi uma revivescência, uma curtição diferente.  

Gosto de Gravuras, são como os Quartetos de Cordas da Música, os artistas estão mais soltos e audazes; experimentam técnicas e projetos, ariscam novos caminhos, não são tão solenes como na Pintura a óleo, por exemplo. As boas ideias dos pintores e compositores aparecem antes nas Gravuras e Quartetos de Cordas.

Também a Gravura é menos elitista, já nasce voltada para a era da reprodutibilidade, de Walter Benjamin, são dezenas ou centenas de exemplares impressos, portanto, acessíveis a um número maior de pessoas.

O Gabinete merecia um café com mesinhas para aproveitar a sombra das arvores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário