segunda-feira, 18 de março de 2013

UTÓPICO OU MAQUIAVÉLICO?


Os livros O Príncipe e Utopia são duas importantes obras da Filosofia Política Moderna, que, em comum talvez só tenham a contemporaneidade. Foram publicados com apenas três anos de diferença: 1513 e 1516.

Representam formas opostas de entender e explicar o mundo atual. 500 anos depois de escritos, quando comparados, parece que suas peculiaridades intrínsecas permanecem acesas.

Quais as convergências e divergências dos livros, além e apesar da contemporaneidade?

Porque maquiavélico e utópico viraram adjetivos em todas as línguas modernas, talvez com sinais políticos trocados?

Qual das obras é avanço e qual delas é retrocesso? Qual representa rompimento e qual continuidade?

O Jardim do Éden, o Paraíso,  o Inferno e Apocalipse são utopias funcionais necessárias?

Será que Utopia virou gênero literário e O Príncipe virou manual de conduta?

Testo Completo: Utópico e Maquiavélico

Nenhum comentário:

Postar um comentário