terça-feira, 21 de julho de 2015

Cláudio Pastro - Basílica de Aparecida


Participei de uma visita pela Basílica de Aparecida guiada por Cláudio Pastro, nas últimas décadas responsável pelos trabalhos de ambientação do vasto e imponente monumento religioso do Vale do Paraíba. O mais concorrido santuário no Brasil.

Claudio Pastro, o ‘Michelangelo Brasileiro’ é considerado um dos maiores artistas plásticos recentes (1948/2016), no Brasil e no mundo. Especializado em Arte Sacra está realizando e coordenando o acabamento artístico do templo colossal dedicado a Nossa Senhora Aparecida. Também, à pedido do Papa Francisco, está finalizando a escultura dedicada a virgem que será instalada, brevemente, no Vaticano.


O genial paulista trabalha em Aparecida faz muito tempo, muitos papas. As grandes catedrais levam séculos para ficarem prontas e o artista está edificando uma das mais bonitas e mais 'agraciadas' do hemisfério sul.

A relação de suas obras é vasta e estrelada, só tem maravilhas. Basta ver no Google para confirmar e se espantar. Quem visitar o Pátio do Colégio – onde o artista vai às missas – poderá conhecer parte de sua arte, foi o escolhido para promover a última reforma da Capela.

Gostei muito de uma fala do artista durante o passeio monitorado. Lembrou aquela antiga historinha edificante.

   Um frade pergunta para dois trabalhadores de um templo:
   “– O que estão fazendo?”
   “– Cortando pedra.” Responde o primeiro distraído.
   O segundo olha para o céu e fala emocionado: “– Construindo uma catedral.”

Claudio Pastro também olhava para o teto da Basílica quando anunciou sua perspectiva de trabalho.

   “Numa templo as obras não podem ser apenas decorativas,
    o artista deve pensar num horizonte de 500 anos, como Michelangelo.”

Fique pensando neste parâmetro que o artista estabeleceu para si próprio. Não achei descabido seu paradigma. Ninguém é capaz de prever as preferências artísticas e estéticas que a pátina do tempo vai marcar. Meio milênio, 500 anos é muito tempo, contudo Claudio Pastro é inspirado e brilhante, e estas virtudes deixam marcas para sempre.




2 comentários:

  1. Sinto imensamente que a genialidade de nossos artistas em todos os tempos sejam tão pouco conhecidas! Belíssimo artigo.

    ResponderExcluir
  2. Estou fotografando uma capela que o Claudio Pastro projetou para uma convento no bairro Perdizes, vou escrever um aritigo.

    ResponderExcluir