segunda-feira, 17 de junho de 2013

CONTOS DE AUDIOFILIA - Ciência, Paixão e Mania















Edição capa dura
Encadernação artesanal

R$ 45,00
(+ R$ 7,50 Correio)
Pedidos por e-mail:
dbock@uol.com
dbock@paulistando.com.br  



Ilustrações: Cezarsky / Daniel Bock - Foto: Marco Antonio





São 15 histórias falando de pessoas, extravagantes e extraordinárias, envolvidas com música e equipamentos de som. O tema é a vida cotidiana, tornada incomum por causa do hobby de Audiofilia. 

Três contos cuidam do dia a dia dos audiófilos. N’O Céu dos audiófilos Deus é convocado para opinar. Em Diana Krall não tem culpa e O bushido de Shobim e o castelo de som, Suzette e Inês tentam resgatar os maridos abduzidos pelas delícias da Audiofilia.

Quatro narrativas tratam dos excessos de amor pelo hobby. Wagner Croesus – Uma omissão na História da Audiofilia é sobre mistério e megalomania sonora. O homem que ouvia ‘cacos’ narra um caso de perfeccionismo. O cafofo do Dr. Aluízio empilha causos, engôdos e ambiguidades. O Audiófilo da sala das esferas explora bizarrices: quantas pessoas existem dentro de um audiófilo?

Mãe Gracinha de Fúcsia e o ‘terreiro' da 46th St e Uma sala para Nina Simone falam do mito e da magia das mulheres na Audiofilia.

Outro quarteto de contos aborda ícones da Historia da Música. Newton, Handel, a Lady e a pinga do albergue relata desconhecidos encontros entre os gênios da Física e da Música. ‘Ménage à trois’ com Clara Schumann imagina dois triângulos amorosos com a grande pianista como vértice. ‘Belle de jour’ e ‘A noiva do vento’ sobrepõem Catherine Deneuve, a esposa infiel de Buñuel, e Alma, a esposa de Mahler, num caso de amor juvenil. Nexo azul brinca com o enigma atras da produção da histórica gravação de Jazz: A Kind of Blue.

Por fim Buda no sweet pont e O inexorável avanço das flores de sal arriscam enredos extraordinários envolvendo personagens e motivos invulgares, inesperados e improváveis dentro da sutil arte da Audiofia.

Veja fotos>>>




















3 comentários:

  1. Duas curiosidades me acercaram o espírito, uma: será que encontrarei o seu livro de contos na Livraria Cultura, mesmo encomendá-la? Então vou consultar WWW.paulistando.com.br dois: lembrei-me de um romance de Patrick Süskind, O Perfume, que acredito ser uma metáfora da vida em que a opção por um perfume exclusivo (cuja fragrância é dominante dentre todas as demais que lhe circundam, mesmo os elementos fixadores ainda que se prestem para fazê-la durar por longo tempo, e os condutores voláteis apenas para espargir no espaço, não sobrepujam o seu próprio espírito aromático) querendo significar um modelo singular do indivíduo na natureza, como um ser único na busca dentre o diferente.

    ResponderExcluir
  2. Um belíssimo livro e filme 'O Perfume', li quando saiu. Sobretudo por explorar o mais deslembrado dos nossos cinco sentidos.
    Sobre o livro 'Contos de Audiofilia' não deve encontrar em livrarias, a edição era muito pequena, de 200 exemplares, encadernados e com gravuras e fotos feitas com base nos contos. Foram todos vendidos.
    Recentemente fiz uma nova edição de 40 exemplares para atender aos insistentes pedidos de amigos. Sobram 8 exemplares comigo. Caso esteja interessado me avise.
    Acho que vai gostar, especialmente de alguns contos que versão sobre Música Clássica.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei encantada com os temas.Adoro contadores de estórias.

    ResponderExcluir