sexta-feira, 17 de junho de 2022

2022/abr/26 – Bruxelas – Museu Magritte


Passei por Bruxelas especialmente para visitar o Museu Magritte, estava apreciando o ‘Retrato de Paul Nougé’ quando o autor se ionizou do meu lado. Verde-elétrico, cor das coisas impossíveis.

Sorria e estalava os dedos. Fiz o comentário que vagava dentro de mim.

“– Mestre Magritte gosto muito do seu Surrealismo porque dispensa o espetaculoso e o inverossímil, é feito de coisas comuns e cotidianas, contudo nos conduz – cada vez que olhamos – ao impensado. O homem com uma maçã no rosto sempre me fascina.”

A resposta ecoou rápida como coisa repetida.

“A imaginação e o humor são as únicas armas para atravessar a banalidade da Vida, esta interminável sucessão de dias iguais e sem graça.”

Já estava saindo do museu quando recebi seu último pensamento.

“- O homem de chapéu-coco com a maçã no rosto não é feliz, vive preso no paraíso.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário